Notícia

Cinco dicas para decorar o quarto infantil

Compartilhar:
25/07/2019

O foco, quando se pensa em decorar o quarto das crianças, claro, são a alegria e o bem-estar delas. Mas como produzir esse efeito, além de levar em conta o gosto e as preferências dos pequenos?

A arquiteta Marta Calasans alerta que existem algumas regrinhas de ouro que não devem ser ignoradas, independentemente do estilo escolhido, seja para o ambiente kids ou teen. E o segredo para não se esquecer de nenhuma delas é o planejamento. Assim você vai conseguir produzir um refúgio especial e seguro para o seu filho ou filha.

1. Cuide do essencial
Claro que o essencial ou básico pode variar a cada caso, mas quando se pensa em quarto infantil, a profissional revela que costuma ser importante reservar pelo menos um cantinho no cômodo que possa ser dedicado aos livros e à leitura. Sem esquecer, além disso, a necessidade de haver espaço para acomodar os brinquedos. “Mesmo quando a casa dispõe de uma brinquedoteca, sempre deixo no quarto um local para brinquedos, porque, se ali é o mundo deles, esse mundo tem que ter brincadeira. Sou fã da frase ‘brincadeira é coisa seria’. Outra coisa bastante importante é criar um local de fácil acesso para as fantasias e um espelho para a criança se olhar”, diz Marta.

2. O projeto de marcenaria deve ser especial
Exatamente nesse projeto é permitido dar asas à imaginação, podendo ouvir as demandas dos pais e das crianças. E vale apostar no lúdico e ousar. Afinal, o quarto é onde a criança ou adolescente vai passar muito tempo. “O mais importante é conferir a alegria dos clientes mirins ao entrarem em seus ‘mundos encantados’. Nesses projetos, é necessário pensar na escala para atender a proporção das crianças e preocupar-se muito com a segurança de todos os itens, pensando nos cantos que devem ser arredondados, nas ferragens especiais. Por exemplo, puxadores adequados, ferragem para segurança em tampos e abertura de portas etc.). Quando o assunto é marcenaria, devemos nos atentar bastante para a escolha deste profissional e, por isso, contrato apenas as empresas que estou treinando há muitos anos para a execução dos meus projetos, pelo fato de saber que criança sobe nos móveis, pula em cima e essas peças devem ser resistentes a tudo isso”, ela explica.

3. Atenção para a altura dos móveis
É preciso pensar na faixa etária da criança, utilizando a escala ideal. E pensar ainda no fator crescimento, com a possibilidade de elas passarem por várias fases com a mesma configuração de móveis e também no que deve ser trocado. “Então, em projeto, já sugiro quais itens (como cama e escrivaninha) serão substituídos em um futuro próximo e já apresento a solução para esta substituição.”

4. Escolha com cuidado os materiais e acabamentos
“Utilizo quase sempre o acabamento em laca, lembrando que o trabalho com este acabamento é mais nobre e me possibilita brincar com as cores nos projetos. Outro material que eu adoro usar é o Corian, que me permite criar várias coisas explorando o formato esbelto, flexível e leve deste material. No piso, costumo apostar no Revolution, da by Kamy, que possibilita a criação de desenhos variados ou apenas uma única cor, dando um toque diferenciado ao ambiente”, sugere Marta.

5. Acima de tudo, criatividade!
Tem sido muito comum escolher um tema para o quarto. Mas isso não é imperativo e, ao contrário, pode permitir ainda mais liberdade à criatividade. “Normalmente, estudo o temperamento da criança para sugerir as cores a serem utilizadas. A decoração tem que ter uma relação com a personalidade da criança e, quando os pais me solicitam um tema, utilizo esta questão para explorar cores e algumas formas no mobiliário. Por exemplo, se a solicitação é um quarto de super-heróis, vou utilizar as cores que mais encontramos nestes personagens: azul, vermelho e branco. Também exploro os brinquedos, neste caso, os bonecos que farão parte da produção final. Gosto bastante de utilizar baús ou caixas decorativas para organizar os brinquedos e facilitar o acesso às crianças”, conclui.

Mais informações sobre a profissional: http://martacalasans.com.br/ ou (11) 3815-1341

Foto: Divulgação

Mais notícias