Notícia

Como usar mandalas na decoração de casa

Compartilhar:
23/11/2018

Certamente você já viu uma mandala!

Este nome vem de uma língua muito antiga, o sânscrito, e significa “círculo”. Feita com grafismos coloridos de forma circular, não segue um padrão único. Ao contrário, como costuma ser feita à mão, de acordo com a criatividade de quem a produz, é muito difícil encontrar duas mandalas exatamente iguais.

Estudiosos dizem que cada uma transmite um tipo de vibração diferente, uma energia boa que propicia sensações positivas como a harmonia e um estado de tranquilidade ou paz interior.

O interessante é que você pode usar essas sensações boas a seu favor ao escolher sua peça preferida para decorar a casa.

Para começar, não escolha o modelo para “combinar” com a decoração do cômodo onde pretende instalá-la. Escolha baseado no sentimento agradável que o desenho lhe proporciona. Mas considere que cada tipo de desenho e utilização de cores irá promover um efeito diferente.

De maneira geral, é possível associar determinadas cores ou grupos de cores a certos sentimentos. Cores como rosa, vermelho e branco, por exemplo, costumam estar mais associadas ao amor. Azul royal, lilás, dourado e amarelo são cores relacionadas à prosperidade; enquanto verde, lilás, laranja e certos tons de rosa podem estar ligados à alegria. Mas esse resultado vai depender também da predominância e forma de combinação das cores.

Só não se preocupe, você não precisa saber disso tudo. Basta escolher intuitivamente.

Em geral, muito bonitas e exuberantes, elas também podem ser consideradas obras de arte. E tendem a chamar a atenção de quem vê, normalmente proporcionando uma sensação muito positiva e agradável.

É natural, portanto, que você escolha o lugar onde ela vai ficar de acordo com o fluxo de pessoas. Pode ser a entrada da casa, a sala de estar ou a cozinha, por exemplo, que são os pontos da casa com maior circulação de pessoas. Os materiais utilizados na sua criação também são os mais diversos. Pode ser madeira, plástico, papel machê, confeccionada com linhas, sementes ou pedras coloridas, em forma de mosaico ou pintura, entre outras possibilidades. O que mais a criatividade permitir. Até um CD antigo pode servir de base para uma mandala, ganhando novo significado e tornando mais bonito o ambiente.

Escolhido o seu modelo favorito, veja algumas sugestões para utilizá-la na decoração.

Um cartão de boas-vindas
É certamente esta a função de uma mandala instalada logo no hall de entrada da casa. A ideia é que transmita boas energias aos visitantes.

Um mar de tranquilidade
Você também pode explorar a sensação de paz e harmonia que a mandala transmite ao colocá-la estrategicamente em uma das paredes do quarto.

Compartilhe com todos
Na sala de estar, lugar onde mais há circulação de pessoas, ela pode ser vista por mais pessoas e contemplada durante mais tempo. O objetivo é que a sensação de harmonia que ela proporciona seja captada pelas pessoas e as beneficie.

Detalhes que fazem diferença
Outra opção é usar a mandala estampada em itens de decoração como almofadas e tapetes. Você pode trocar os objetos quando quiser e até variar os tons e tramas da mandala.

Modernidade
Produzir a mandala em vidro ou espelho dará um ar de modernidade e sofisticação à peça, sem perder sua essência.

Equilíbrio de cores e elementos
A mandala, por si só, já é um objeto rebuscado, com muitas cores e elementos gráficos que acabam atraindo o olhar. Para não carregar na decoração, equilibre toda essa exuberância com um ambiente mais clean, sem tantas cores contrastando nem muitos objetos em volta.

Prosperidade
Se a ideia é utilizar o adorno no home office, aposte em cores que remetem à energia e ao sucesso, como dourado, laranja e vermelho, por exemplo.

Paz e harmonia no quarto
Neste local, o mais íntimo e acolhedor da casa, a mandala pode surgir não só como obra de arte, mas estampar elementos como jogos de cama, tapetes, abajur, cortinas.

Fontes: Sites Melhor com saúde / Vila Mulher / Tudo Ela

Mais notícias